Prefeitura de Encruzilhada do Sul 

Prefeitura de Encruzilhada do Sul



Acesso Rápido

Negócios » Madeira

Em Encruzilhada florestamento iniciou há 20 anos e hoje é consorciado à fruticultura

Plantio de madeira, cultivo e extração vegetal são as atividades que movimentam a economia de Encruzilhada do Sul, município conhecido por ter mais de 400 metros de altitude e temperaturas amenas no verão e baixas no inverno. O cultivo de madeira é a marca de Encruzilhada do Sul. Como o município tem área de 3.438,5 km², sendo a maior do Vale do Rio Pardo, as possibilidades de desenvolvimento e diversificação do setor primário são muitas.

O florestamento ocupa 80 mil hectares, com plantações de pinus, eucaliptos e acácias, e gera 2.200 empregos diretos.

Encruzilhada do Sul pertence ao Vale do Rio Pardo, e fica distante 170 quilômetros de Porto Alegre. O florestamento iniciou há 20 anos com plantações de pinus. Hoje, estão aportando lá as empresas Votorantim e Aracruz. As florestas são consorciadas à fruticultura, com lavouras de melancia junto às acácias.

As maiores empresas de Encruzilhada são do setor madeireiro e de móveis. Uma delas é a Tramontina Forjasul Indústria de Madeiras Ltda., que beneficia madeira para móveis. O Senai mantém uma escola de marcenaria na cidade.

Atualmente, o florestamento responde por 23% da arrecadação municipal. 

"Antes do florestamento, Encruzilhada era uma cidade tipicamente agropecuária e pobre. Com as indústrias madeireiras e a fruticultura, cresceu muito. O comércio está adiantado, surgiram grandes lojas. 

O florestamento reduziu o desemprego. "Principalmente pessoas que saíam do interior e vinham para cidade sem capacitação conseguiram trabalho no cultivo das florestas. Hoje ganham bem, têm carteira assinada e transporte para ir e voltar do emprego.

A madeira produzida nas florestas de Encruzilhada vai em tábuas para a Grande Porto Alegre e também é exportada pelo Porto de Rio Grande.

Telefones Úteis