Prefeitura de Encruzilhada do Sul 


Acesso Rápido

Notícias » Clima de celebração marcou a abertura da vindima na Casa Valduga

04/02/2016

       Embora as dificuldades enfrentadas pelos produtores, especialmente  com a quebra da safra da uva 2015/2016 no Estado que deve ficar entre 40% e 50%, a abertura oficial da vindima, realizada na manhã de quarta-feira, na Casa Valduga, foi de celebração. O evento, histórico em Encruzilhada do Sul, foi organizado pelo governo do Estado, Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e Prefeitura Municipal.

 

      O governador José Ivo Sartori veio de Porto Alegre e pousou às 9h30min no heliporto da Casa Valduga, onde a prefeita Laíse Gorziza de Souza o aguardava, juntamente com os anfitriões, Juarez Valduga, o filho Eduardo Valduga e o sócio Hélio Perini. O governador estava acompanhado pela primeira-dama do Estado, Maria Helena Sartori , secretário  estadual da Agricultura Pecuária e Irrigação, Ernani Polo e pelo presidente da Assembleia Legislativa, Edson Brum. O grupo, com o dindinho, percorreu os parreirais até a sede da Casa Valduga, onde ocorreram os pronunciamentos.

 

     Em sua manifestação, o presidente do Ibravin, Dirceu Scottá  disse que o desafio dos produtores é, diante dos problemas climáticos da atual safra, manter a qualidade característica do vinho e espumante gaúcho. Ele ainda afirmou que o governo precisa  ter, especialmente nesta safra, um olhar diferenciado pelo setor, autorizando, entre outras ações, o alongamento do prazo para o pagamento das dívidas.

 

      Em nome da Casa Valduga, Eduardo Valduga e Hélio Perini  externaram sua satisfação em sediar a abertura da vindima no RS, destacando o potencial de Encruzilhada do Sul, tanto para a produção de uvas finas destinadas aos melhores vinhos e espumantes, como no aspecto turístico.

 

   Por sua vez, o secretário estadual de Agricultura, Ernani Polo, mostrou que foi a expansão do setor vitivinícola no município que trouxe a abertura oficial da vindima para Encruzilhada do Sul, decisão que contou com seu apoio. “Aqui estamos para reconhecer o esforço e a dedicação dos produtores, que enfrentam muitas dificuldades, entre as quais as relacionadas ao clima”, mostrou o secretário, lembrando a importância de órgãos de assessoria técnica como a Emater.

 

    A prefeita Laíse Gorziza de Souza, em sua manifestação, destacou que o Executivo Municipal, dentro de suas limitações orçamentárias,  tem desenvolvido ações no sentido de contribuir com o crescimento da vitivinicultura local. São parcerias com a Universidade Federal de Pelotas, SENAR e Sindicato Rural, as quais podem ser acessadas pelos produtores e indústrias sem a necessidade de investimento financeiro. Uma destas atividades é o incentivo para a criação de uma associação reunindo  os produtores de uva, vinho e espumante. O primeiro encontro com tal objetivo ocorreu em outubro do ano passado. Na quarta-feira, logo após a abertura da vindima, o grupo voltou a se reunir a partir das 14 horas no Sindicato Rural.

 

     Laíse de Souza mostrou que outra atividade disponibilizada  pela Prefeitura em parceria com o SENAR e o Sindicato Rural  é o Programa de Turismo Rural. Em novembro do ano passado houve o lançamento deste programa, que vai iniciar no próximo dia 9 de março. O programa tem dez etapas, será desenvolvido ao longo de um ano e meio e 220 horas de atividades, tendo como objetivo identificar e implantar negócios de turismo ambientalmente corretos. Trata-se de um programa que pode ser acessado pelo setor vitivinícola, através de contato com a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio.  Laíse ainda destacou a parceria recém firmada com a UFPel, através da qual a Universidade disponibiliza, sem nenhum custo, todo o seu conhecimento técnico aos produtores e empresários do ramo de vitivinicultura de Encruzilhada do Sul, independente de tamanho. Podem ser realizados cursos, palestras, dias de campo, entre muitas outras ações. As demandas devem ser encaminhadas pelos produtores para as Secretarias Municipais de Indústria e Comércio ou Agropecuária  as quais farão o agendamento com a UFPel.

 

     Laíse fez referência ao Programa do Campo Para o Campo,  o qual incentiva os produtores rurais a emitirem as notas de transações comerciais. Tal programa fez com que o município que ocupava a 53ª posição no Estado em termos de ICMS adicionado, passasse para a 9ª posição. O governador elogiou o Do Campo Para o Campo e seus resultados, defendendo o incremento na arrecadação dos municípios, assim justificando: “É no município que a vida acontece e é na Prefeitura que a população busca o atendimento”.

 

     “Celebrar a colheita da uva é celebrar a dedicação dos produtores, o trabalho de sol a sol e a ligação com o nosso passado, com a nossa cultura, com a nossa história”, destacou o governador José Ivo Sartori, ao ressaltar a expansão da cultura e qualidade dos vinhos e da matéria-prima produzida no Estado.

     Sartori reafirmou a parceria e o apoio ao setor vitivinícola, que ajuda também a impulsionar a economia do RS. Neste ciclo, a expectativa do setor é de que sejam colhidos 350 milhões de quilos da fruta, o que representa 50% do total em relação à safra 2014/2015 e 40% em relação a média dos últimos cinco períodos. Em compensação à quebra na produção, os relatos que chegam das vinícolas e dos viticultores indicam a boa qualidade da matéria-prima que será utilizada na elaboração de vinhos, sucos, espumantes e outros produtos.

 

     Além da Serra, que tem área de aproximadamente 40 mil hectares cultivados, a Região Sul – especialmente  a Campanha e a região Centro-Serra – vem se destacando na produção vitivinícola, e a área já alcança 2,8 mil hectares cultivados. O setor mobiliza cerca de 15 mil famílias, especialmente pequenos produtores.

 

     Sartori disse ainda que o governo vem plantando as sementes da mudança e agradeceu ao presidente do Legislativo, deputado Edson Brum, pela condução dos trabalhos. O governador revelou que outros projetos, amargos mas necessários, serão enviados para votação ao longo deste ano na Assembleia Legislativa.

 

      Logo depois dos pronunciamentos,  os participantes da solenidade se dirigiram aos parreirais, onde o governador Sartori e a prefeita Laíse iniciaram, simbolicamente, a colheita da uva no Rio Grande do Sul. Às 11h30min, Sartori voltou para Porto Alegre.

 

     Após a abertura da vindima, houve uma recepção aos convidados, oferecida pelo Ibravim, a cargo de Cris M Eventos. Os convidados apreciaram a apresentação dos artistas de Encruzilhada do Sul, Tiago Oliveira, na recepção e Douglas Mendes, no encerramento. A solenidade reuniu cerca de 130 pessoas, incluindo autoridades oriundas de municípios da região.

 

Telefones Úteis