Prefeitura de Encruzilhada do Sul 

Prefeituara de Encruzilhada do Sul



Acesso Rápido

Notícias » Secretaria de Cidadania articula rede de proteção à família

16/02/2016

   Desde que assumiu a Secretaria Municipal de Cidadania e Inclusão Social, uma das ações de Nadia Nunes Soares tem sido voltada para o esclarecimento do papel legal de cada órgão do município e Estado no aspecto de proteção à criança e o adolescente. Ela mostra que tal definição e prática terão como principais resultados, mais agilidade e resolutividade nas questões que envolvem crianças e adolescentes. A iniciativa tem o apoio da juíza de  Direito Cleusa Maria Ludwig.

 

     A Secretaria de Cidadania e Inclusão Social já promoveu três encontros com tal objetivo, reunindo representantes dos vários órgãos envolvidos na questão. O último deles ocorreu na quinta-feira, dia 11 de fevereiro, no Sindicato Rural. Os trabalhos iniciaram às 8 horas e se prolongaram até às 17 horas, com o curso ministrado por Marco Aurélio Alves, do Instituto Brasileiro da Pessoa, entidade sediada em Porto Alegre. A prefeita Laíse Gorziza de Souza acompanhou o curso pela manhã, juntamente com a chefe de gabinete Odilka de Freitas Soares; procuradora do município Kátia Louzada; secretária de Educação Rita Pogozelski e secretária de Saúde Fabiane Batista.

 

     Com a realização dos encontros e debates entre os representantes dos  vários  órgãos envolvidos, ficou definida a ampliação do projeto original que passa a ser a criação e implementação de uma rede de proteção à família.

 

     Marco Aurélio Alves é gestor, desde 2013, do Instituto Brasileiro da Pessoa. Iniciou sua vida profissional nos anos 80 como produtor cultural e em seguida uniu a essa atividade as funções de ator, diretor e professor de artes cênicas tendo estudado e lecionado na Escuela Teatro Imagem do Chile. Depois da incursão na vida cultural, ampliou o leque de atuação especializando-se em gestão de Cidades, tendo frequentado curso de especialização em elaboração de projetos e captação de recursos oferecidos pela UNESCO. Fo secretário nas Prefeituras de Santo Antônio da Patrulha, Tramandaí e Três Passos.

 

     Marco Aurélio tem escrito artigos sobre direitos humanos, participado de Festivais de teatro na qualidade de jurado, ministrado palestras e cursos sobre humanização no atendimento, captação de recursos, elaboração de projetos, organização de eventos e sobre outros temas relativos aos direitos humanos. Também é conselheiro junto ao Conselho Estadual de Cultura e  estudante de Psicologia.

 

     Ao longo do curso, Marco Aurélio abordou aspectos relacionados as atribuições do CRAS, CREAS e rede de serviço, função do Conselho Tutelar, o universo da adolescência, humanização no atendimento nos serviços públicos, a compreensão das relações e papéis de cada entidade na rede protetiva, entre muitos outros.

 

     Nesta quarta-feira, dia 17, a partir das 14 horas na ASMES,  haverá outro encontro promovido pela Secretaria Municipal de Cidadania e Inclusão Social, voltado a implantação da rede de proteção à família.

     

Telefones Úteis