Prefeitura de Encruzilhada do Sul 

Prefeitura de Encruzilhada do Sul



Acesso Rápido

Notícias » Profissionais do Mais Médicos tiveram encontro regional no município

21/03/2016

   Cerca de 20 profissionais que trabalham no Programa  Mais Médicos estiveram em Encruzilhada do Sul, na última sexta-feira, dia 18 de março. Ao longo do dia eles participaram, na Câmara de Vereadores,  de uma capacitação   desenvolvida pela UFPel (Universidade Federal de Pelotas). Além dos quatro médicos cubanos que atuam em Encruzilhada do Sul – Juan Alberto Dominguez, Algi Marzo Rodrigues, Yallin Leyva Gisbert e Aliuska Utria Vera, vieram médicos (todos cubanos) dos seguintes municípios: Cachoeira do Sul, Caçapava do Sul, São Sepé, Formigueiro e Fazenda Vilanova

 

    Tais encontros ocorrem a cada três meses e reúnem médicos de vários municípios. Trata-se do acompanhamento das atividades acadêmicas destes médicos, feito por tutores e supervisores vinculados às universidades públicas que aderiram ao programa. A UFPel é uma destas Universidades e acompanha o Mais Médicos através de seu Departamento de Medicina Social.  Além disso, todos os profissionais cursam, durante sua participação no Mais  Médicos, especialização em atenção básica, oferecida pela Universidade Aberta do SUS (Uma-SUS), na modalidade de educação à distância.

 

      A capacitação esteve a cargo dos doutores Bárbara Lutz, Rogério Linhares, Nádia Spada Fiori e Ana Borges, do Departamento de Medicina Social da UFPel. Eles foram recepcionados no Legislativo pela secretária municipal de  Saúde, Fabiane Prestes Batista e presidente da Câmara, Marco Antônio Grandini (Boca da Sucam).

 

    Nesta edição a capacitação foi direcionada para a dengue, chikungunya e zika. As representantes da UFPel revelaram os últimos números registrados no país, atualizaram informações sobre o tratamento, expuseram alguns casos específicos e traçaram um paralelo entre o que ocorre no Brasil e em outros países. Alguns médicos que participaram do encontro na Câmara de Vereadores já trabalharam em países que tiveram epidemia de dengue e relataram suas experiências. Foi o caso do médico Diutman Palacios Salas, por ocasião de sua passagem pela Venezuela em 2014.

 

    SAIBA MAIS: O Programa  Mais Médicos completou dois anos e meio de existência. Neste período, garantiu 18.240 médicos em 4.058 municípios (73% dos municípios brasileiros), enfrentando de forma inequívoca a insuficiência ou mesmo ausência desses profissionais nas periferias das grandes cidades, nos pequenos municípios, comunidades quilombolas indígenas e assentadas, sertão nordestino, populações ribeirinhas, entre outras, que nunca contaram ou não conseguiram fixar médicos.

 

     Esses profissionais estão garantidos atendimento a 63 milhões de brasileiros que não contavam com atendimento nas unidades de saúde próximas de suas casas.

 

     São mais consultas a médicos preparados para cuidar de toda a família e com capacidade de resolver 80% dos problemas que levam as pessoas a procurar atendimento. É mais acompanhamento de pré-natal, de pacientes com doenças crônicas e problemas relacionados à saúde mental, da saúde da mulher, da criança, do adulto e do idoso, mais garantia de cuidado imediato em situações de pequena urgência, entre outros. Cuidado personalizado e humanizado perto da casa por um médico e por uma equipe que se vincula ao paciente e sua família resolvendo problemas de saúde e evitando que as pessoas precisem de atendimento nas emergências, hospitais e consultas com especialista.

 

     Dos 18.240 médicos que trabalham no Programa, 11.400 são cubanos, 1.500 de outras nacionalidades e 5.300 brasileiros.

    Outras informações acesse www.maismedicos.org.br

Telefones Úteis