Prefeitura de Encruzilhada do Sul 

Prefeitura de Encruzilhada do Sul



Acesso Rápido

Notícias » 18 DE MAIO – Dia Nacional da Luta Antimanicomial e Reinaguração do CAPS

24/05/2017

No dia 18 de maio, quinta-feira, foi à data nacional da luta contra os manicômios (hospitais para doentes mentais). Que surgiu da necessidade de mudarmos a forma de enxergar e de atender as pessoas que vivem com transtornos mentais. 
O Movimento da Luta Antimanicomial, adotando o lema “Por uma sociedade sem manicômios”, teve visibilidade durante o Congresso de Trabalhadores de Serviços de Saúde Mental em 1987 na cidade de Bauru, há 30 anos e, inaugurou uma nova trajetória da proposta de Reforma Psiquiátrica Brasileira. O objetivo principal desse movimento foi questionar as relações de estigma e exclusão, que social e culturalmente se estabeleceram, para as pessoas que vivem e convivem com os “transtornos mentais”. 
A visão que a sociedade tinha das pessoas com problemas mentais já foi muito mais preconceituosa que nos dias de hoje. Alguns os chamavam de loucos, outros os chamavam de doentes mentais, na verdade são apenas pessoas, que assim como todos nós, estão procurando entender esse mundo, ora encantador, ora estranho e ameaçador. 
Dia 18 foi o momento de lembrar que ainda, pessoas continuam presas em algum hospício brasileiro e que isto é inaceitável. Que muitos continuam morrendo nestes lugares e que este, não é um destino justo. Esta visão vem mudando porque os profissionais que trabalham com a Saúde Mental, têm lutado para promover esclarecimentos sobre os direitos das pessoas com sofrimento mental, combatendo a ideia de que se deve isolar a pessoa e reforçando a importância do tratamento, sem que para isto, tenham que abrir mão de seu lugar de cidadãos.
Durante a quinta-feira, o CAPS que tem o Slogan “No CAPS somos todos loucos, uns pelos outros” participou da Luta Antimanicomial, desenvolvendo diversas atividades. Pela manhã estiveram presentes na solenidade de abertura o Secretário de Saúde Pedro Soares de Freitas, o Secretário de Assistência Social Renan Andrade de Souza, o Secretário de Educação Solismar Ribeiro Figueiró, a Chefe de Gabinete Mirian Froming que estava representando o Prefeito Artigas Teixeira da Silveira, Vagner Carvalho Assessor Especial da Secretaria de Administração representando o Vice-Prefeito Álvaro Damé Rodrigues e a Coordenadora de Atenção Básica de Saúde Tais Merheb. 
O Secretário de Saúde Pedro Soares de Freitas manifestou-se orgulhoso de possuir uma equipe que conta com profissionais de todas as áreas necessárias para atender os usuários do CAPS, do trabalho que estão desenvolvendo, nunca deixando nenhuma pessoa que precisa de ajuda sem auxílio, prestando um atendimento adequado para cada caso. Convidou os presentes para fazer um abraço simbólico no prédio do CAPS, o momento contou também com a participação de alunos e professores de diversas escolas da cidade. 
Na sequência, os presentes puderam conhecer as novas instalações, e a ocasião também foi de reinauguração do CAPS. O local é amplo, que conta com diversas oficinais e atendimentos. A oficina de Artes coordenada por Denise Duarte chamou a atenção de todos os visitantes, pelas atividades e trabalhos lindos que os usuários desempenham, tais como, pintura, trabalhos em crochê, confecção de acessórios com miçangas e mandalas com jornais. A lembrança foi gostosas bolachinhas que os frequentadores produziram na oficina de culinária.
O evento contou com Música Ao Vivo a cargo de Rodrigo Rocha, e assim como os usuários adoram pintar, os presentes na ocasião, após a visitação foram convidados a escrever, resumindo numa palavra, registrada com tinta em tela, qual foi o sentimento que tiveram ao visitar o local. Dentre as palavras esteva paz, carinho, amor, igualdade, esperança, solidariedade, entre outras.
Histórico do CAPS:
O CAPS de Encruzilhada do Sul foi credenciado e inaugurado no ano de 2006, no Governo do Prefeito Municipal Sr. Artigas Teixeira da Silveira. O Centro de Atenção Psicossocial é um serviço comunitário, que tem como missão cuidar de pessoas que sofrem com transtornos mentais graves e/ou persistentes, com o objetivo se substituir o modelo hospitalocêntrico, evitando as internações e favorecendo o exercício da cidadania e da inclusão social. 
Conta com equipe multiprofissional, composta por Enfermeira (Coordenadora) Michélle Simionato Pilz, Psiquiatra Rafael Wanke, Psicólogas (Adulto) Naiara de Vargas Silva e Patrícia A. C. Hony, Psicólogas (Infância e Adolescência) Carine Guterres Cardoso e Sandra C. Erthal Vieira, Nutricionista Cláudia Duarte, Técnicos de Enfermagem Denise da Silveira Duarte e Adriano Coelho Machado, Auxiliar Administrativo Alencar Sutel de Moura, Recepcionista e Serventes Taís Pedroso e Luciane Lemos Corrêa.
O serviço atende cerca de 800 a 1000 usuários por mês, oferecendo diversas atividades terapêuticas como: Psicoterapia Individual, Grupos de Orientação, Acolhimentos, Atendimento de Enfermagem, Atendimento Psiquiátrico, Visitas Domiciliares e Oficinas Terapêuticas (culinária, jardinagem, tapeçaria, cestaria, crochê, tricô).
O serviço funciona diariamente de segunda à sexta-feira das 8h às 18h. Para receber atendimento do CAPS, a pessoa deverá ser encaminhada pelas Unidades de Estratégia de Saúde da Família ou por qualquer outro serviço da rede.
O objetivo do CAPS é proporcionar aos seus usuários a construção permanente de um ambiente facilitador, estruturado e acolhedor, promovendo sua reinserção social, através do acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários.

Telefones Úteis